coisa de casal

Carta de Desabafo de 11 de março de 2013

19:18

"Tu sabe que nunca consigo conversar pessoalmente tudo que sinto verdadeiramente pq eu choro... e como não quero que me digam mais uma vez que não sou mulher suficiente, eu prefiro expressar em palavras escritas mesmo.
Tentei te enviar a mensagem, mas o celular da loja travou e perdi a mensagem inteira, na 2ª tentativa as mensagens nem chegaram. Então, se entender como uma intervenção divina ou maligna, eu até poderia querer me calar totalmente e deixar as coisas como estão, mas não vou estar sendo honesta comigo mesma e com as coisas que acredito estarem fora do lugar.
O fato de eu estar me afastando não deveria te causar espanto, deveria ser esperado, bem antes do que agora, porém algum momento iria acontecer. Sofro de uma reflexão dos assuntos tardia, pois, com a turbulência das coisas que aconteceram no passado e pelo fato de estar sentindo os hormônios da gravidez me fazerem sentir carência de afeto eu preferia tentar esquecer e ganhar um afago, um sexo repentino ou um beijo quente lá de vez em quando com vinho, do que enfrentar as coisas como elas realmente eram e tomar atitudes.
Não, eu não consegui perdoar o que você me fez, tudo o que me fizestes. As brigas por querer que eu fosse o que você queria, a traição sem motivos, a falsidade da sua parte comigo, a falta de postura, a falta até de caráter, as vezes que me machucou com palavras, e também essa última vez que brigamos no carro e você ficou muito nervoso e puxou forte meu cabelo.
Poderia citar outras coisas, também, mas não é necessário, cada um sabe das coisas erradas que faz e deve tomar consciência de que um dia (cedo ou tarde) isso acarretará em consequências.
Um dia você disse que eu estava sentada assistindo você viver e fazer coisas erradas e eu fui lá e intervi, e evitei que acontecesse. Na verdade eu não evitei, eu não fiz nada para evitar meu próprio sofrimento, eu apenas evitei que o que vcê tinha planejado em sua mirabolante cabeça, de sair com ela, ter uma noite com ela ou sei lá o que, acontecesse, mas tudo isso já havia sido pensado, planejado, sonhado por vcs dois. Ouvi alguém me dizer um dia que só de pensar com desejo no erro, já erramos. E de certa forma me agarrei nessa filosofia e sempre procurava conter até as coisas que passavam pela minha cabeça para não cometer o erro de te magoar ou te enganar.
A "facada" no coração foi inevitável, a dor, consequência e o desespero foi momentâneo. Quando tudo parecia ter passado fui anestesiada pela ilusão de que tudo havia passado, mas a cada noite perdida, a cada dia que passava a base de pílulas que agiam quimicamente no meu cérebro e me impediam de chorar (momentaneamente), eu percebia que isso não era felicidade.
Fui deixando as coisas tomarem a proporção de eu me sentir tão bem e feliz sozinha ou com meu filho e ter vontade apenas de dormir quando você estivesse em casa. É triste!
Nas últimas semanas me permiti ficar (ou tentar) ficar só, já que não posso me mudar para outra casa e levar meu filho, comecei a me presentar com momentos meus... banhos demorados, lavar e secar meu cabelo (coisa que eu nem mais tinha mais vontade de fazer, academia, me auto-presentear, me sentir bonita, me perfumar, me sentir feliz, me sentir bem!
Isso tem me levado a ser feliz por si só, sem necessitar de alguém ao lado tendo o dom de me deixar motivada e me sentir amada ou de me sufocar, me impedir de ser feliz ou me dizer coisas que faziam eu perder noites tranquilas de sono.
O sexo, ao contrário do que você pensa, e até eu pensava, não é prioridade em qualquer relação, como também, não é impedimento para que alguma das partes pense em trair.
Você tinha sexo, eu havia acabado de ter um filho, estava fragilizada e em um momento difícil você foi e me deixou pior. No início eu me culpava, me sentia péssima, me achava feia, ridícula. Mas o problema não é comigo, na verdade nunca foi!
É muito fácil amar uma pessoa, o segredo é amá-la do jeito que ela é verdadeiramente, faltava  amor em você e eu estava exercitando tanto minha calma e paciência que quando eu explodia você não queria entender e se exaltava mais ainda que eu.
Agora você me pergunta: "o que houve com agente?"
Houve tudo isso, erros, mágoas, decepções, muita falta de respeito e consideração... Tudo que uma relação falida já teve um dia.
Aí você para e pensa: "Há como mudar isso?"
E eu te respondo: "Sinceramente não sei. Se soubesse já teria feito, pois, seria só mais uma tentativa minha de dar certo"
Eu tentei perdoar, eu tentei tomar remédios para não chorar, eu tentei te dar sexo quando você queria e tentava não pensar nas coisas ruins que haviam acontecido, eu tentei até mudar pra agradar você, eu tentei até ser simpática com pessoas que ao invés de ajudar, me viraram as costas, eu tentei tudo isso, e você?"


You Might Also Like

0 comentários

"Muitas pessoas perdem
as pequenas alegrias enquanto
aguardam a grande felicidade."

(Pearl S. Buck)

Obrigado por Comentar!

Twitter

Instagram